top of page
Buscar
  • Foto do escritorFluxo Terapias Vibracionais

chakras

Atualizado: 22 de abr. de 2022


Os chakras são as nossas principais portas de acesso energético. Captam e processam a energia que é distribuída para os nossos corpos sutis e para os órgãos e sistemas do nosso corpo físico, com influência sobre os processos fisiológicos, desde o nível das células até do organismo como um todo. São dezenas espalhados por todo o nosso corpo, mas sete deles se destacam – o Básico, o Sacral, o Plexo Solar, o Cardíaco, o Laríngeo, o Frontal e o Coronário. Situam-se no eixo central ao longo da coluna vertebral – na frente e atrás, e também acima e abaixo do corpo. Cada um deles se relaciona com uma das glândulas do sistema endócrino e se conecta com outros chakras e órgãos por meio dos nádis, os canais de energia sutil que se ligam também ao sistema nervoso do nosso corpo físico e que transmitem a energia sutil e estimulam a energia kundalini.

Os 7 chakras e os 3 nádis principais

Geralmente descritos como vórtices de energia ou rodas coloridas, na verdade os chakras têm uma estrutura mais complexa, apresentando diferentes níveis ou camadas que operam juntas na manutenção de seu equilíbrio e sua vibração correta. Diversos autores discorrem sobre essa estrutura, mas nem sempre são coincidentes. Porém, todos apontam a necessidade de se reconhecer e entender essa complexidade para que a leitura dos chakras não se mostre superficial.


David Tansley, um dos grandes nomes da Radiestesia e da Radiônica, em "Chakras Raios e Radiônica"*, destaca a estrutura dos chakras com camadas internas que vibram em torno de um ponto central e cujo funcionamento determina a sua condição. Quanto maior a percepção e a compreensão dessa estrutura, maior o entendimento do estado do chakra e mais eficiente o processo de cura. Já a renomada escritora e estudiosa da medicina energética Cyndi Dale, em seu livro "Manual Prático do Corpo Sutil : O Guia Definitivo para Compreender a Cura Energética"**, quando aborda essa questão, descreve os lados Frontal e Posterior, Esquerdo e Direito, Interno e Externo dos chakras, cada um com uma função e correspondência com questões específicas de nosso mental e emocional. Conhecer esses detalhes auxilia na busca da origem do desequilíbrio e diminui a chance de equívocos.


Comumente representados por cores, na realidade os chakras vibram em consonância com a energia de uma cor predominante. Assim, o chakra Básico vibra com o vermelho, o Sacral com o laranja, o Plexo Solar com o amarelo, o Cardíaco com o verde e o rosa, o Laríngeo com o azul, o Frontal com o índigo e o Coronário com o violeta. Isso não significa que captem apenas a energia de uma cor, pelo contrário. Em muitos casos, outras cores que não a predominante são aplicadas para reequilibrar um chakra. Também absorvem todas as energias no entorno – energia telúrica, de aparelhos elétricos ou eletrônicos, de outras pessoas, do planeta – e as enviam para os órgãos, glândulas e sistemas com os quais estão relacionados. Quando a energia captada é nociva, o corpo físico se ressente. Se essa exposição é contínua ou muito constante, podemos iniciar um processo de adoecimento.


"CADA CHAKRA É UM PRISMA QUE REGULA UM CONJUNTO ESPECÍFICO DE COMPETÊNCIAS FÍSICAS, EMOCIONAIS, MENTAIS E ESPIRITUAIS." Cyndi Dale

Mas não só a energia do ambiente externo ou de outras pessoas nos afetam. Nossa mente é uma verdadeira usina produtora de energia, cada pensamento que geramos, cada emoção que sentimos age sobre nós, de maneira positiva ou não. Tristeza, insegurança, raiva, ódio, são energia destrutiva, nos derrubam e adoecem, desequilibram nossos chakras (podendo até gerar males físicos ). O amor, a compaixão, a empatia, a confiança, são exemplos de energia amorosa e curadora, que nos permitem manter o equilíbrio, garantindo o bem-estar.


Um bloqueio no fluxo da energia que passa pelos chakras, causado por uma hiperatividade ou por uma subatividade de um ou mais deles é resultado de desequilíbrios – geralmente no mental ou no emocional – que, quando não tratados, fatalmente resultarão em distúrbios ou doença física. Saber qual o chakra afetado aponta onde os reflexos desse desequilíbrios se manifestarão no corpo orgânico.


A Radiestesia permite avaliar cada chakra de maneira bastante eficaz. Já a Cromoterapia e o Reiki são técnicas muito eficazes para reequilibrar os chakras e ajudar a mantê-los em equilíbrio. A medicina da energia sutil baseia-se em grande medida no trabalho com os chakras. Mas nosso comportamento é fundamental na manutenção do fluxo regular da energia e no bom funcionamento dos chakras e de nossa anatomia, física e sutil. Cuidar da qualidade dos nosso pensamentos e sentimentos é a melhor prevenção para nos mantermos sadios.


Alguns cuidados que podemos (devemos) ter para manter os chakras em equilíbrio

• Respire consciente e serenamente várias vezes ao dia.

• Dedique mais atenção a atos simples e cotidianos como comer apreciando o sabor dos alimentos, se atentar aos sons e aromas ao redor, caminhar observando paisagens, aguçando assim a sua sensibilidade.

• Medite pelo menos uma vez ao dia. Algo não tão fácil para quem não tem esse hábito, mas nada que não se possa alcançar com um pouco de persistência (já existem até aplicativos de meditação guiada que ajudam aos navegantes de primeiras viagens no início).

• Ouça músicas que te acalmem e tragam alegria. Acostume-se a desacelerar em alguns momentos do dia.

• Sente-se confortavelmente alguns instantes e mentalize seus chakras como círculos girando e sendo ativados.

• Imagine a energia entrando pelo alto de sua cabeça (coronário) e descendo até os pés. No percurso, em cada chakra, sinta essa energia se espalhando por todos os órgãos do corpo.


.............................................................................................................................................................

* Chakras, Raios e Radiônica, de David V. Tansley. Ed. Pensamento LTDA, São Paulo/SP

David V. Tansley (1934-1988) - Formou-se em Quiropraxia nos EUA e se tornou uma importante influência na Radiônica e na Radiestesia no final dos anos 1960 e 1970, publicando vários livros influentes sobre radiônica e homeopatia.


** Manual Prático do Corpo Sutil : O Guia Definitivo para Compreender a Cura Energética, de Cyndi Dale. Editora Cultrix. Cyndi Dale (1959) - Autora de 27 livros sobre medicina energética, intuição e espiritualidade e palestrante com participação em centenas de eventos em diversos países. Formou-se pela Universidade de Minnesota/EUA, com bacharelado em Inglês e especialização em Filosofia. Fez mestrado em teologia na Bethel University e é mestre em Reiki. Atualmente leciona curso certificado de Medicina Energética em Normandale College em Minneapolis, Minnesota/EUA.




Posts recentes

Ver tudo

Yorumlar


bottom of page