top of page
Buscar
  • Foto do escritorFluxo Terapias Vibracionais

cromoterapia

Atualizado: 22 de abr. de 2022


A Cromoterapia é a técnica que utiliza a energia das cores para o restabelecimento do equilíbrio e da harmonia do nosso corpo, mente e emoções. Cada cor possui uma vibração energética diferente e funções terapêuticas específicas. Um excesso ou ausência de cores pode causar desequilíbrios, que geram distúrbios físicos, mentais ou emocionais em nossos corpos sutis. Por outro lado, a cor na medida certa pode corrigir desequilíbrios e ajudar na eliminação desses distúrbios, que, quando não detectados e tratados em tempo, podem se manifestar no corpo físico na forma de doenças. As cores básicas com as quais a Cromoterapia trabalha são sete – vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, índigo, violeta – mais o rosa.


A luz é formada por ondas do espectro eletromagnético com diferentes comprimentos (semelhante às ondas médias, curtas e moduladas do rádio). Ao incidir sobre um objeto, parte dessas ondas é absorvida e o resto refletida. Esse reflexo é entendido pelo cérebro como a cor daquele objeto. Um vaso vermelho, por exemplo, reflete a frequência de onda relativa ao vermelho e absorve as demais. A vibração dessas ondas é energia.


É importante saber que a energia das cores é percebida por todo o nosso organismo e não apenas pela visão, e que reagimos de diferentes maneiras quando expostos a ela. O azul acalma, o vermelho excita, o amarelo alegra, por exemplo. Mas em excesso, essas mesmas cores podem provocar tristeza, raiva, apatia. Quando analisamos um mal estar ou alguma doença como sendo um desequilíbrio energético, pode-se utilizar a energia das cores para revitalizar e reequilibrar o órgão ou ponto do corpo físico que está deficiente.

Num tratamento de Cromoterapia, após uma avaliação do cliente, o terapeuta seleciona a cor (ou as cores) necessária(s) e a(s) envia ao(s) pontos(s) em desequilíbrio com o uso de equipamentos de cromoterapia. Esse ponto pode ser um órgão, uma glândula ou mesmo um dos nossos sete chakras principais. Esses chakras são as nossas principais portas de acesso energético, cada um vibrando e se identificando na frequência de uma das sete cores. Processam e distribuem a energia para os nossos corpos sutis e para os órgãos e sistemas do nosso corpo orgânico.


lanterna de cromoterapia com ponta de cristal
Lanterna de cromoterapia com cristal

O tratamento com Cromoterapia pode exigir apenas uma aplicação ou várias. A quantidade de cores e o tempo de exposição de cada uma delas nos pontos em desequilíbrio também vai depender da gravidade e do tipo de problema apresentado.


Desde 1976 a Cromoterapia é reconhecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como uma das principais terapias integrativas. No Brasil, o Sistema Único de Saúde (SUS) já oferece tratamento com essa técnica em algumas localidades.

Outras áreas como a saúde no trabalho, a decoração e arquitetura já se preocupam em determinar as cores mais adequadas para cada ambiente na casa ou no trabalho, nos hospitais, em restaurantes e até no vestuário. As cores dos ambientes que frequentamos ou a cor da roupa que usamos podem influenciar em nossa saúde e no nosso bem-estar. Ficando mais atentos, podemos começar a perceber como e quanto as cores agem sobre nós e usar isso a nosso favor.


Não existe receita pronta para o uso terapêutico das cores, cada caso é um caso. Mas há características gerais e indicações para sua utilização. E também alguns cuidados e contra-indicações. Um excesso de energia de uma cor ou sua combinação com algum sintoma ou desequilíbrio que o indivíduo já apresente pode gerar alguns danos. O melhor é um terapeuta. Veja algumas propriedades das cores.


VERMELHO: Excitante, quente e vigorosa que estimula e inclina para coragem. Essa cor representa a paixão, a sensualidade e a nossa força pessoal com energia positiva. Excesso: Raiva, vergonha, vícios. Contra indicado em casos de hipertensão, varizes, temperamentos mais coléricos.


ROSA: Sugere leveza e suavidade. Relacionada com o amor incondicional, com a união das pessoas, a feminilidade e a paciência. Excesso: desilusão, tristeza


LARANJA: Esta cor revigorante e estimulante ajuda muito na auto-confiança e auto-estima. As pessoas que usam essa cor sentem-se alegres, pois essa cor estimula a conversação e o senso de humor e levanta o astral dos ambientes. Excesso: ressentimentos, rejeição, excesso de controle.


AMARELO: Estimula a receptividade e a atenção aos detalhes e a inteligência. Vestir-se de amarelo "atrai a luz". Essa é a cor mais associada com o Sol e tende a gerar qualidades otimistas e positivas e também de prosperidade. Excesso: ansiedade, preocupação, negligência.


VERDE: Essa cor ajuda na harmonia e equilíbrio das pessoas e ambientes pois é suavizante e calmante. Está diretamente ligada a natureza, a saúde e ao bem-estar. É recomendado para melhorar a saúde das pessoas e acalmar os ambientes. Excesso: depressão, tristeza, cansaço (quando aplicado em casos de esgotamento físico).


AZUL: Harmonia, calma, quietude e tranqüilidade. Está ligada à sabedoria e à harmonização espiritual das pessoas e de ambientes também. É excelente utilizá-la para equilibrar as nossas emoções. Excesso: apatia, desespero, insegurança. O excesso, para pessoas com tendências depressivas, agrava o quadro (p. ex. dormir em um quarto azul).


VIOLETA: Essa é a cor da transmutação das energias, da espiritualidade, da seriedade, do sacerdócio e da unidade de todas as coisas. Representa a nossa ligação com o universo e é recomendada para meditação para atingir a iluminação e estimular a nossa intuição. Excesso: neuroses, irracionalidade, obsessão.


A Cromoterapia atua na prevenção de distúrbios e doenças e pode ser importante complemento a um tratamento médico convencional. Mas nenhuma terapia holística prescinde de um diagnóstico médico tradicional.


............................................................

Posts recentes

Ver tudo

chakras

Chakras são as nossas principais portas de acesso energético, que captam e processam a energia distribuída para nossos corpos físico e sutis

Comentarios


bottom of page